Pra eu do futuro

(vi parecido numa propaganda d’O Boticário e vou copiar, dá lincença)

Ana,

eu resolvi te escrever hoje porque a gente tá muito feliz. E, você sabe, demorou tanto!

Nove meses atrás, completamente confusa, de coração partidinho em mil e três pedaços, você não imaginava que era só olhar pro lado pras coisas começarem a mudar, não é mesmo?

Naquele tempo (e nem faz tanto tempo assim), não havia cafeína que chegasse, cigarro que bastasse, lenço que sobrasse. Você colocava a cabeça no travesseiro não pra dormir, mas pra se perguntar como é que alguma coisa podia doer tanto, lembra?

Hoje você não conseguiu dormir, mais uma vez. Mas dessa vez foi de felicidade.

Eu espero que, quando a você estiver lendo isso (num futuro próximo ou distante, tanto faz), este texto te faça lembrar que tudo passa…

Eu espero que você tenha conseguido mais dias como hoje. Assim, de se pegar suspirando, de sorrir sozinha, de achar os olhos cheios d’água no meio de um sorriso besta… Porque nós merecemos muito mais disso. De silêncios confortáveis, de doçuras ao pé do ouvido, de abraços quentes nesse inverno tão gelado, de dividir bobagens, de fazer cócegas, de adorar os pequenos defeitos, de dividir o cigarro, de sorrir com os olhos.

Então é isso. Se hoje você estiver triste, saiba: tudo passa. Se estiver feliz: você merece.

Deixe de ser besta e vá dormir.

Boa noite. :*

Anúncios

Um pensamento sobre “Pra eu do futuro

  1. Pingback: Porra, Ana! « Chronic Dissatisfaction, that's what you have.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s