Então.

Daí a vida mudou num pulo e eu to aqui, guardando no coração o beijo que uma mocinha de uns 2 anos jogou pra mim na fila do supermercado, porque né: vamos guardar as boas coisas da vida.

E eu descobri que tudo se resume a: sentir saudade. Muitas. Imensas. Infinitas. De todo mundo. Do som de uma risada. De um “acorda, pincesa”. De umas fofocas descaradas ao telefone. De dividir um cachorro quente empoeirado (e, olha, pra se sentir saudade até de um cachorro quente empoeirado é porque tá foda).

2013, seu lindo. Estou te amando, apesar de às vezes você se esforçar MUITO pra não ser assim.

To bem, to saudável, ando muito a pé. Tem muita cafeína e muita nicotina no meu dia também, mas me deixa. To ruim de grana, mas a maioria das pessoas legais que eu conheço estão também. Tá dando pro aluguel e pra cerveja do fim de semana, to boa.

Até que enfim.

Anúncios